UMA BREVE HISTÓRIA DO PERFIL DE COMPORTAMENTO

A ciência nos traz a perspectiva de compreender o ser humano de formas distintas, às vezes de maneira mecânica com exames de imagens, avaliações físicas e estruturais para que possamos identificar padrões com intuito de melhorar sua condição de saúde ou mesmo ter entendimento da nossa complexidade. Existe as avaliações comportamentais que tentam refletir o funcionamento da nossa cognição, como representamos as nossas sinapses ou estímulos cerebrais, sendo teorizado a partir das diversas linhas psicológicas, ou mesmo das linhas terapêuticas.


Mas de qualquer forma, a busca para compreender o ser humano advém desde a antiguidade, seja para estudar a estrutura física ou comportamental e graças ao avanço da ciência se tornou possível aumentar a gama da compreensão tanto para as pequenas estruturas, como neurônios, sinapses, liberações hormonais entre diversas outras, como para validar através de análises estatísticas os perfis de comportamentos.

Contudo a curiosidade científica pelo comportamento humano vem desde os gregos que relacionaram os quatro elementos básicos da natureza (fogo, água, terra e ar) aos padrões de atitudes das pessoas. Já o pai da medicina Ocidental, Hipócrates em 370 a.C. teorizou que temos um temperamento que é determinado pelo equilíbrio dos nossos quatro fluidos corpóreos essenciais: se o nosso sangue predomina, somos "alegres" de temperamento; se a nossa bile negra, somos "sombrios" de temperamento; se a nossa bile amarela, somos "entusiásticos” de temperamento; e se o nosso fleuma, somos "calmos" de temperamento.


Na medicina moderna esses termos foram chamados de “humores” e obviamente a

parte da fisiologia dos fluidos foi descartada. Os quatro temperamentos correspondentes, descreviam padrões tão universais das pessoas que eles se tornaram a fundação da medicina grega e romana. E então surgiram os conceitos: Colérico, sanguíneo, fleumático e melancólico como padrões comportamentais dos indivíduos.

Essa terminologia é utilizada até hoje, apesar de ter outras teorias mais sofisticadas como será descrito nos próximos parágrafos, inclusive utilizei muito a ideia dos humores como entendimento do comportamento, até porque essa compreensão foi a base de uma pós graduação de Psicologia do Esporte que me trouxe a possibilidade de iniciar pesquisas sobre perfil de comportamento e treinamento físico, mas isso é conteúdo para outros textos.


Continuando, por toda a história se buscou entender o comportamento utilizando quatro arquétipos, existe na bíblia citações que trazem essa representação, na arte retratada em poesias e pinturas, porém quem trouxe de maneira contundente uma contribuição efetiva para a ciência moderna foi Carl Gustav Jung, médico e psiquiatra suíço, que classificou os indivíduos de acordo com os traços de personalidade: Produtor, Sensitivo, Intuitivo e Analítico.


Na década de 20, surgiu um modelo que é amplamente utilizado até hoje, denominado DISC pesquisado pelo Psicólogo norte-americano William Moulton Marston, que com conceitos estatísticos pode caracterizar os indivíduos em quatro âmbitos: Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade. Através desse modelo que hoje é costumeiramente utilizado no ambiente corporativo, se tem um mapeamento comportamental e de gerenciamento de pessoas.



Com isso, a partir do modelo de Jung, e depois validado por condições analíticas por Marston pode se verificar e principalmente validar características comportamentais de pessoas, sendo assim podemos ter diversos teste validados que trazem uma representatividade fiel sobre seus padrões de comportamentos que nos fornecem características positivas e pontos de melhorias caracterizados pela combinação do seu perfil.


Espero que tenha gostado do texto, nos próximos trarei alguns testes para que você possa criar o entendimento dos seus padrões e também minhas teorias de como aplicar o perfil de comportamento para criar aderência aos hábitos saudáveis. Então se você é profissional da área da saúde recomendo que leia meus próximos textos, que pode te abrir uma perspectiva nova para seus atendimentos. Se você não é da área da saúde, mas quer se conhecer mais, nos próximos textos terá o acesso a testes comportamentais.


7 visualizações
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Facebook Branco

criado por suaagencia.net

  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Facebook Branco